Galeria

Posted on 18 de novembro de 2013 by juluc7 in Contos

Cristina conheceu Roberto na locadora e por mais esquisito que pareça eles começaram a namorar e casaram ano passado, na igrejinha da esquina do bairro onde mora a Roberta, que foi namorada do Roberto há uns dez anos atrás. Eles eram um casal muito bacana, Roberta e Roberto, todo mundo brincava com eles, dizendo que podiam montar dupla sertaneja. Quem mais zoava era o Marcos, irmão de Roberta, que trabalhava com a Angela, a mesma que tinha ficado super bêbada com a vodka que a Laura trouxe na festa da Adelaide, amiga dela da faculdade, e acabou ficando com o Paulão que todo mundo falava que beijava mal pra caramba, pior que o Nelson. Mas não é pra menos, pois o cara apesar de bancar o gostosão, só tinha ficado com uma menina na vida dele inteira, a Maira, que acabou se assumindo lésbica alguns meses depois, no dia seguinte de ter trocado uns beijos comigo. O engraçado é que eu só contei pro meu melhor amigo, o Helio, e o porra contou pra todo mundo por que achava que duas meninas juntas era, nas palavras dele, “o maior tesão”. Idiota! Assim que caiu nos ouvidos da cretina da Cibele ela ligou imediatamente para aquele amigo do Zé, primo da Adelaide, que era super afim de ver duas meninas juntas e veio todo cheio que querer ser o descolado pra cima da gente. Ainda bem que ninguém deu muita bola e o caso abafou, também por que ninguém se metia a besta com a nova namorada da Maira, uma doida de cabelo pink e cheia dos piercings que todo mundo chamava de Natasha. Mas ninguém na verdade sabia o nome dela. Devia ser Emengarda ou algo ridículo assim, pois fala sério aquele cabelo! Mas super engraçado foi quando a gente descobriu que a Natasha tinha trabalhado a muito tempo na locadora do seu Jorge, pai do roberto. Pegamos a foto dela e pedimos pra sobrinha do Paulão, a Viviane, que tinha ficado super amiga da Angela depois do ocorrido com o cara, colocar a foto antiga dela toda comportada de aparelho no site do Carlos, amigo dela, que tinha um endereço super legal que todo mundo acessava. Até que o elo mais fraco da corrente, o Edgar, padrinho de casamento da Michele, namorada do Carlos, que tinha conhecido a Maira na balada, deu o endereço pra ela e falou que achava sacanagem, na verdade foi filho da puta pois ele queria catar ela depois de ter tentado ficar comigo e com a Clau e não conseguido nada. Mancada super grande pois o inferno comeu solto depois disso: a Natasha catou uma faca da cozinha do Renato, e quis dar uma de porra louca pra cima da Viviane, achando que a idéia era dela e quando o Paulão foi tomar da mão dela, ela cortou o cara. O bicho ficou louco de raiva e deu um soco na cara da menina fazendo ela desmaiar na frente da boate que o Felipe frequentava! A Maíra ficou possessa e já foi aloprar o cara, chamando a Angela de vagabunda no processo e arrumando uma puta briga com o Marcos que pagava um super pau pra ela e foi defender, que nem quando Fabricio defendeu a Katia. O pior foi quando a Adelaide, que tava só de passagem foi pega pra cristo no meio do pega e levou uma garrafada no rosto. Ficou horrível. Tadinha. O foda foi ela querer se vingar e bater de leve com o carro na menina e acertou a menina errada: a Roberta, ex nora do seu Jorge, e mandou ela pro hospital. Quando ela chegou no hospital ela ainda deu escândalo, gritando que a Dra. Cristina, que trabalhava com a Fabi, tinha roubado dela o único amor da vida dela. Deixou a doutora super nervosa, tanto que ela errou a dose de remédio calmante pra guria e pos a coitada em coma. Robertão achou que ela tinha feito de propósito e separou dela, dizendo que ela tinha surtado. Poxa, super chato. Eles tinham sido casados ano passado, pelo padre Mauricio, na igrejinha da esquina, do lado da livraria onde eu comprei meu primeiro livro do Bocage.

Roberto, Adelaide, Paulo, Maira, Mauricio, José, Natasha, Jorge, Fabricio, Carlos, Edgar, Michele, Renato, Laura, Marcos, Cristina, Viviane, Fabiana, Angela, Roberta, Cibele, Patrícia, Helio, Felipe, Nelson, Claudete, Katia. Todos nós. Retratos coincidentes na galeria caótica do mundo.

JDL

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>